24 setembro 2009

Palmas Para a Professora Denise!

Após ser pego pela professora Denise Bandeira, “pichando” o muro da própria escola, recém pintada, um jovem foi obrigado a fazer retoques na parede, na frente dos amigos e com a presença da professora. Até então uma situação mais do que justa. O problema, é que segundo alguns acadêmicos, e principalmente os país do aluno, acharam que a professora foi longe demais, ao fazer certos insultos do tipo “Bobo da corte”, e que o aluno foi exposto na frente dos demais. Os pais do aluno, que querem a punição para a professora, afirmam que o garoto foi humilhado e, por isso não tem vontade de ir mais pra escola, pois virou motivo de chacota entre os outros estudantes.

Veja a reportagem feita pelo Jornal da Record.



Assistindo ao Jornal da Alterosa 1ª edição, vi uma reportagem sobre pichadores. Um jovem chegou a dizer que pichação é um vício, e que não se importa com as leis, pois segundo ele, “elas nunca foram respeitadas e não é agora que vão ser.” Agora pergunto: tem lógica uma coisa dessas? O garoto apronta, passam a mão na cabeça dele e ainda querem punição pra única pessoa que agiu de maneira correta em toda essa situação. Vale lembrar que, o vídeo dessa situação foi filmado por amigos do jovem, e divulgado por eles mesmos. Tenho certeza que o problema todo é com a exibição desse vídeo, não com a punição aplicada pela professora. Os pais, ao invés de darem algum exemplo para esse jovem infrator, provavelmente estão tentando obter alguma vantagem com toda essa situação, pois segundo o pai do garoto, “ele só escreveu o nome na parede, não é nem pichação.” É o que então?

O caso ainda será avaliado pela Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul.

5 comentários:

Rê Ribeiro disse...

Realmente é uma tristeza quando coisas assim acontecem. Concordo quando você comenta que os pais deveriam ensinar o filho, ao invés de tentarem tirar vantagem. É triste que ela esteja passando por isso. Talvez se ela tivesse feito o menino pintar após a aula mas sinceramente acho que a decisão foi correta. Como futura professora, tenho até medo de ter que lidar com situações assim.

Ótimo post =]]
Beeeijossss

Biel disse...

pra entender o Erê, tem q tá muleke ?

Juliana disse...

Oi João,
legal o seu blog, gostei!

é um absurdo mesmo esses pais que não corrigem os filhos e acham que estão com a razão!

clayton disse...

pois é cara, o problema vai muito além dos muros da escola!!

boa matéria!

abraz

Luciana disse...

Parabéns pelo blog!
assim você vai longe ;*