27 novembro 2008

Jornal Impresso X Jornal Online


Com o avanço da tecnologia, é de praxe que outras fiquem obsoletas e com o passar do tempo, extintas. Com os meios de comunicação não é diferente. A rapidez com que a informação chega para nós é impressionante: acontecimentos que ocorrem em um lado do mundo chegam ao outro quase simultaneamente. E com isso, o cliente ficou mais exigente. É aí que eu pergunto: é o fim dos jornais impressos? Não só na televisão, como na internet, a transmissão de notícias é praticamente simultânea com o acontecimento de um determinado fato, e com isso, automaticamente, o furo de reportagem é preciso.

Quando as notícias começaram a ser transmitidas pela TV, a mesma pergunta foi feita, porém, tinha um forte argumento que provava o contrário. A mesma reportagem que a TV transmitia simultaneamente com o fato, dependendo do horário, só sairia um dia após o acontecimento em um jornal impresso, mas pra entender certos fatos, era necessário que o telespectador o acompanhasse desde o início pela TV, sendo que ela na maioria das vezes passa somente uma atualização sobre o fato, pois não dá tempo de rever o acontecimento desde o início. Ponto pro jornal impresso, pois ele sempre tem espaço para uma explicação mais aprofundada de uma notícia, montando infográficos, acontecimento dos fatos em ordem cronológica, e até mesmo, registros impressos de edições anteriores (podendo assim, o leitor consultá-lo sempre que precisasse fazer uma pesquisa). Outro ponto importante para o jornal impresso: registro. Quem nunca fez trabalho no 1º ou no 2º grau, recortando textos ou fotos de jornais antigos? Coisa que não era, e não é possível com a televisão. Dar até que dá, porém, o trabalho é bem maior. Até a década de 90, isso garantia a importância do jornal impresso.

Mas é hoje em dia que sua importância é colocada em cheque, pois com o surgimento dos jornais online, a internet apareceu como um divisor de barreiras. Hoje, você faz compras, transações bancárias, reuniões de negócio, envia documentos, e várias outras coisas sem precisar sair de casa. Logo, pode-se ler notícias quase em tempo real. Rapidez: Ponto pro jornal online. Vivemos em um mundo hoje, onde tudo tem que ser mais rápido, eficiente, e os jornais online conseguem cumprir essa expectativa muito bem, além de ter a mesma eficiência que a TV nesse aspecto. Sem falar que, além de ser gratuito (na maioria das vezes), possui de certa forma um sistema de registro (histórico dos fatos), e é pratico. Não se tem trabalho algum em ler um jornal online, pois está na tela do computador, não rasga, não desbota, não se desfaz quando molha, não solta tinta, e com a tecnologia de banco de dados, pode ser lido a qualquer hora (claro que com certas circunstâncias), ponto forte utilizado na década de 90, para importância do jornal impresso, e ponto fraco pra a televisão, até mesmo hoje em dia. Contudo, mesmo com esses dois adversários potentes, não acredito que seja o fim dos jornais impressos. Muita gente não conta com a utilização de velas quando a energia acaba? Nem que seja pra encontrar a lanterna, que na maioria das vezes, se não estiver em um lugar estratégico nem é usada? Acredito que o mesmo funciona (e funcionará) com o jornal impresso.

12 comentários:

André disse...

Acho que vai chegar um tempo que a tecnologia vai fica demais e vai atingi sim o Jornal Impresso.
É ruim pro Jornal mas acho que é bom pro planeta (não sei como funciona reciclagem no jornal) mas acredito que vai ajuda bastante.
Tenho certeza que os grandes jornais vão se adequar com a tecnologia e a passagem de informações.

Preto disse...

Tudo que é obsoleto morre um dia...
Ainda não chegou a hora do nosso querido jornal impresso, mas ela chegará...
Otimo texto, tá melhorando, hein! :p

BLOG SUSTENTAÇÃO disse...

Não acho o jornal impresso obsoleto...mas talvez esteja chegando a hora que as pessoas irão considera-lo ultrapassado...

Eu espero que ele ainda permute por mto tempo...eu não dispenso um bom jornal!!!!

Maria Amélia disse...

Adoro analogias quando criativas.
Gostei da sua que comparava o jornal impresso às velas, na falta de energia.

petit disse...

legal, jota.
mesmo!

rodrigo_firmo disse...

pãããããts!!!

voltamos aos primórdios...

advento da televisão: o rádio vai acabar?

advento do rádio: o jornal vai acabar?

advento do telefone: as cartas acabarão?

advento das cartas, telégrafo e o caralho a quatro: os sinais de fogo e fumaça acabrão?

caba naaaaaaaaaada!
aheuahuehahu

kisses big eyes!

Lorena Martins disse...

ficou ótimo. apesar sa realidade, eu sou meio 'romântica' com o impresso, eu acredito nele haha.
escreve mto bem (:

Lu disse...

Oi, João!
Compartilhando minhas opiniões... Eu tb acho que o jornal não vai acabar, simplesmente pelo fato de que a internet não é um meio tão acessível ainda. Por mais que esse meio seja considerado democrático, a maior parte da população ainda não tem condições de ter um computador com internet (compare o preço de um jornal Aqui e veja a diferença).
E mesmo tendo computador, a funcionalidade e mobilidade do impresso é muito maior. Não dá para lermos um site dentro do ônibus, já o jornal...
Outra vantagem do jornal impresso é que as informações vêm mais organizadas; nos sites, a informação é muito mais pulverizada do que num impresso. Outro fator que ajuda o impresso é a comodidade da leitura: alguém conseguiria ler um jornal inteiro na tela de um pc? Eu não, meus olhos não deixariam.. rs
Sobre a questão do meio ambiente, o jornal é feito com papel reciclado, então não acho que ele venha a acabar por causa do impacto ambiental que causa... Bom, são só opiniões!
parabéns pelo texto, viu?!

Gibran disse...

A tecnologia só ultrapassa outro inventos, na grande maioria quando a lei do consumo impulsiona tal atos.....o jornal impresso polui por utilizar papeis e criar resíduos. Torna-se o vilão da historia! enquanto tecnologias super avançadas como o pc...gera um fator consumo muito mais atraente para as big empresas...gastasse muito mais recursos naturais para ser produzido, cria-se condições desumanas de trabalho em algumas partes do mundo pra produzi-los, polui muito mais por não ser de matérias recicláveis... e tão pouco re utilizáveis....pois se aparece uma nova tecnologia joga-se tudo fora e compra-se tudo de novo.. e realmente o mundo não pode conviver com os hábito primitivos do jornal impresso....auhuhauh bom falei d+ mas acredito que o consumo exagerado de tecnologia pode ser um pouco prejudicial e o grande vilão desta historia heim uhaauh ...................isto grande jao continue assim ..

Deixará sim de existir mas não por razões ecológicas ou por ser um produto de baixa qualidade............... mas sim por conta dos padrões pré moldados que vivemos hj em dia! ...............auhauh falei ate o canto da boca espumar uhauha ......Ps. não pense que sou um louco que odeia a tecnologia ... só estou refletindo um pouco sobre o assunto

Anônimo disse...

Já li textos melhores de crianças do maternal! uahahuhauaha
to zuando!

Carolyny disse...

será que um dia jornais serão objetos de sebos? Lá na categoria "raridades"?! haha

Anônimo disse...

bem cara, uma noticia no jornal dificilmente está errada, pois passou por muita pesquisa; mas na internet qualquer um pode postar qualquer coisa e muito rápido, podendo espalhar erros(como vemos neste texto)e falsas verdades de forma catastrófica. Enquanto os jornais virtuais nao forem realmente de confiança, existirá maçissamente jornais impressos.
:) bom texto, apesar dos erros já mostrarem PorQue os impressos sao confiáveis ;)